Qualidade

Política da Qualidade, Âmbito da Certificação e Avaliação de Fornecedores

Política da Qualidade

• Pensar o cliente como um ser afectivo e activo, qualquer que seja a sua idade e grau de autonomia, que possui um projecto de vida e deve ser respeitado na sua individualidade.
• Proporcionar Respostas Sociais adequadas às necessidades e expectativas dos clientes, tendo como orientação estratégica uma gestão rigorosa dos recursos, a formação dos colaboradores e a consolidação das valências, assente num serviço de qualidade.
• Assegurar as Boas Práticas na área da higiene e segurança alimentar.
• Planear actividades socio-culturais adaptadas aos interesses e necessidades do cliente e família, que estimulem a segurança afectiva e física.
• A humanização de todos os serviços prestados aos clientes é um dos fundamentos da Instituição, através da valorização dos seus colaboradores e suas competências.
• Promover o envolvimento dos seus Colaboradores, onde todos são pessoalmente responsáveis pela implementação desta Política e mantém relações de parceria para a sustentabilidade da Instituição.
• A Instituição declara o seu compromisso com o cumprimento dos requisitos legais e outros referenciais aplicáveis e com a melhoria contínua do seu SGQ.

*Âmbito da Certificação

Áreas de suporte da SCMA:
. Qualidade,
. Administrativa e Financeira,
. Recursos Humanos e Formação,
. Aprovisionamento e Logística,
. Obras e Gestão de Infraestruturas,
. Inovação, Projetos e Consultoria,
. Comunicação e Imagem.

Avaliação de Fornecedores

Como requisito da ISO 9001:2015, a Santa Casa da Misericórdia da Amadora realiza um processo interno de avaliação de forma a garantir que os fornecedores e prestadores de serviços com impacto na qualidade do serviço prestado, são avaliados, qualificados e acompanhados.

A avaliação é feita tendo por base os seguintes critérios:
1. Cumprimento das especificações e requisitos dos produtos/ serviços solicitados;
2. Cumprimentos dos prazos de entrega/ execução;
3. Nível de assistência técnica/ capacidade técnica (conhecimento);
4. Rapidez e eficácia de resposta às reclamações (não conformidades);
5. Cumprimento dos preços e condições financeiras acordadas;
6. Disponibilidade para esclarecimentos e facilidade de relacionamento/ comunicação;
7. Qualidade do serviço/ reclamações por má prestação.

Classificação:
A – Fornecedor de referência;
B – Fornecedor a manter;
C – Fornecedor a excluir da Lista de Fornecedores Qualificados;

A classificação é o resultado da avaliação e ser-lhe-à comunicada (se o resultado for nível “C”).